As linguagens de programação mais recomendadas para iniciantes

Diante de tantas opções de linguagens de programação que existem, qual a mais recomendada para iniciantes?
programador iniciante

Quem está começando no mercado de trabalho não raramente se sente confuso sobre por onde começar.

As opções são muitas, e antes da leitura deste post, se você está chegando agora e não sabe absolutamente nada sobre programação, o que recomendamos é que primeiro escolha sua área de atuação e depois as linguagens necessárias para a área.

Temos um post no blog que fala melhor disso, basta clicar aqui para acessá-lo. Nesse artigo, recomendamos várias linguagens que o programador deve saber ou conhecer para atuar nas diferentes stacks do desenvolvimento.

O foco deste artigo é diferente: iremos abordar linguagens muito recomendadas para iniciantes, e por que vale a pena você começar por ela(s).


Python

python linguagem

Com uma curva de aprendizagem muito suave e uma sintaxe amigável, o Python é muito recomendado para quem está iniciando no mercado de programação.

Temos um artigo bem completo que fala melhor sobre porque essa linguagem está crescendo tanto em projetos e oportunidades, clique aqui para acessá-lo.

Quando você domina esta linguagem, você estará apto para usá-la em diversos projetos envolvendo dados, jogos, sites, sistemas e inteligência virtual.

A linguagem funciona como uma calculadora, o usuário estabelece as variáveis e a tecnologia gera os resultados, o que potencializa o uso do Python em big data.

Mas não se engane! Apesar de ser bem recomendada para iniciantes, ela também é usada em muitos projetos de grandes empresas, como Google, Nasa, Netflix, e muitas outras!

programador full-stack

Essa linguagem democrática é uma das mais bem pagas no exterior, e é com certeza uma das grandes apostas de especialistas para os projetos desenvolvidos aqui no Brasil, principalmente os que exigirem rapidez e versatilidade.


PHP

php linguagem

Por mais que o Python seja usado na Web, existem linguagens que se encaixam ainda melhor com o que a internet precisa e exige.

Uma delas, que a faz ser uma das mais utilizadas na Web na parte de comunicação com os servidores, o famoso back-end, é o PHP.

Ela é bastante amigável e muito incentivada para quem deseja iniciar na programação.

Cerca de 80% da internet utiliza PHP em seus sistemas, pois sua versatilidade o faz ser a preferida e popular entre os desenvolvedores web.

O mercado de trabalho exige cada vez mais profissionais que saibam trabalhar com esta linguagem, pois, comparando com outras back-end como Java e C, o PHP costuma ser bem mais fácil de aprender.

Grandes empresas utilizam PHP em seus projetos. Vale salientar que o próprio Facebook já foi todo feito em PHP! Yahoo e Wikipédia também são sites que utilizam a linguagem.

É possível trabalhar muito com o servidor utilizando o PHP. Isso significa que podemos criar scripts e definir as respostas do servidor para as decisões do usuário na aplicação.

É bastante usado em formulários e pesquisas, onde há interação entre o usuário e a tecnologia da aplicação.

Um dos benefícios do PHP é a possibilidade de rodar a linguagem em tecnologias de código aberto, como por exemplo, Apache e Linux.


HTML e CSS

Html css linguagens

Eu sei, eu sei, não são linguagem de programação! Mas eu vou tentar lhe convencer em poucas palavras do porque vale a pena você dominá-las e ainda começar a aprender programação com elas!

São essenciais em projetos Web e muito usadas também na criação de aplicativos quando se fala de estilização e interface, pois se tratam de linguagens de marcação e estilo.

É possível você desenvolver um site utilizando essas duas linguagens, com um pouco de conhecimento em PHP e Javascript. Isso já o habilita a concorrer em algumas vagas como web-designer, e até mesmo pegar uma vasta gama de projetos como freelancer.

O HTML é uma linguagem de marcação, e pode ser entendido como se fosse o esqueleto do site. Tudo que você vê de texto, ou imagens, ou qualquer recurso dentro do site, o HTML delimitou que aquilo exista.

O CSS estiliza, dando cor, tamanho e formas à página escrita em HTML e/ou PHP. Uma depende da outra, e funcionam muito bem juntas.

Um dos grandes benefícios dessas linguagens é a facilidade de começo. Você pode começar a estudar e praticar os seus projetos em HTML e CSS com um baixíssimo custo (até de graça!), com pouquíssimos recursos de hardware e software, podendo escrever os códigos até mesmo no bloco de notas!


Ruby

ruby on rails

Essa talvez seja a menos conhecida das listadas aqui, mas é uma das que iremos indicar para quem está iniciando.

“O melhor amigo do programador”, como o próprio slogan da linguagem já diz, é excelente para quem está começando.

Embora não seja tão famosa quanto as linguagens acima, seu foco é na simplicidade e na produtividade.

Ruby é atualmente muito usada em projetos orientada a objetos da web que usam banco de dados, como grandes serviços conhecidos como Shopify, Twitter e Airbnb.

Geralmente, o Ruby é muito usado com o framework Ruby on Rails, o que acaba facilitando muito a vida do programador!

framework mostra muita inteligência no seu funcionamento, tornando muito simples tarefas que, em outras linguagens, praticamente faziam o desenvolvedor sofrer.

Vale a pena aprender Ruby e Ruby on Rails mesmo se você está iniciando, e com estudo e dedicação a essas tecnologias, o seu nível de familiaridade com a programação em geral alcançará outro nível.

E por falar em subir de nível na programação, um dos programadores que mais ganham dinheiro são os famosos Full-Stackers! Eles são conhecidos por dominarem todas as stacks do desenvolvimento, e ao contrário da crença popular, você pode sim começar na programação por este caminho!

Basta seguir um método simples, comprovado e que funciona, como o abaixo.

Iai, você também começou na programação com alguma dessas acima? Se você ainda não programa, qual linguagem você tem vontade de começar a aprender? Deixe abaixo nos comentários!

Luís Nogueira

Luís Nogueira

Programador viciado em aprender coisas novas e especialista em desenvolvimento Web, apaixonado pelas tecnologias e stacks back-end, front-end e mobile, é fundador e CEO da Feature Code, com o objetivo de divulgar e agregar conhecimento a todos da área.

Comentários