O que é um programador Full-Stack?

O que é um programador Full-Stack e como você pode se tornar um? Será o melhor caminho para iniciar na programação?
Programador-fullstack

Você com certeza já deve ter ouvido falar de um programador Full-Stack antes. Talvez alguns pensem que se trata de uma formação específica, ou de uma linguagem única. Veremos nesse artigo exatamente o que é um programador full-stack e o que ele não é!

Leia até o fim do artigo porque além de todos esses assuntos, iremos lhe mostrar como você (mesmo sem saber nada sobre programação ainda) pode se tornar um programador Full-Stack.


O que é?

Para entender o que é um programador full-stack, precisamos entender primeiro o que seria uma stack. No contexto do desenvolvimento de software, stack é o conjunto de tecnologias que usamos para criar nossas aplicações. Nessa stack estão envolvidas as linguagens de programação, frameworks e bancos de dados.

Por exemplo, no Front-end temos várias stacks (HTML, CSS, JavaScript, Frameworks). No Back-end, temos mais linguagens relacionadas a estrutura da aplicação (Java, PHP, C#, C++). No Banco de dados, temos tudo relacionado as Databases. (Linguagem R, MySQL, Oracle, MongoDB).

front-end developer entende das tecnologias front-end, que foca na entrega da melhor experiência pro usuário final. O back-end developer entende das tecnologias back-end, que está relacionada com a estrutura do projeto, em dizermos o que e como o computador agirá. O banco de dados lidará, como o próprio nome já diz, com os dados de determinada empresa ou projeto. Já o Full-stack developer domina todas essas linguagens juntas.

A stack nunca para de crescer, pois adiciona as tecnologias mobile (Ionic, Cordova, Android) e infraestrutura (Cloud, Containers, Servidores etc), bem como surgem novas tecnologias em cada área a todo momento, e sempre existem atualizações. Por isso a necessidade do programador full-stack sempre estar se atualizando

Um programador full-stack é capaz de lidar com todas as stacks do desenvolvimento, como por exemplo, criar e realizar manutenção em aplicativos para celular, sistemas web, sites, programas de computador, e muito mais! Para resumir, é um programador completo, que tem um conhecimento necessários em algumas linguagens que o permitirá realizar várias funções.


Quanto ganha um programador full-stack?

full-stack
Salários estimados em cada profissão (Dados oriundos de diversas fontes confiáveis)

Um programador Full-stack pode ganhar salários muito altos em empresa, ou melhor ainda, pode abrir uma própria agência ou empresa e escalar seus ganhos (eu, particularmente, prefiro esta opção).

Em grandes corporações, o programador que domina a maior parte das tecnologias existentes está mais preparado e é sempre mais visado e desejado como profissional.

Os salários da imagem acima são bem conservadores, podendo alcançar valores bem maiores.

Uma vantagem do programador frente a outros programadores que só dominam uma área da programação é que ele tem capacidade de pensar em todos os ângulos, logo, tende a desenvolver projetos ainda melhores e bem mais estruturados.

Quando uma pessoa consegue se tornar um programador full-stack e um empreendedor, então gostamos de dizer que ela não tem limite! Você cria uma percepção melhor do mercado em que está, sabe as limitações dele e discerne com precisão aonde você pode inovar ou melhorar algo que apresenta fragilidades; e como já mencionado, faz isso de todos os ângulos!


O que ele faz na empresa?

dev full-stack

Em várias empresas e grandes corporações,o desenvolvedor Full-Stack é responsável por, além de desenvolver as funcionalidades dos sistemas, levantar os requisitos junto ao cliente, e providenciar a melhor experiencia para o mesmo.

Então também é importante que ele consiga entender as regras de negócio na qual o projeto está inserido, identificar as necessidades, demandas e os campos para a inovação.

Algumas grandes empresas possuem equipes que são especializadas em determinada área, porém nada impede do desenvolvedor full-stack dar sua opinião sobre determinado projeto, uma vez que ele tem vivência em vários segmentos da programação.

Já em outras empresas, ele é o responsável por desenvolver o projeto do início ao fim, e de realizar as futuras manutenções e evoluções do mesmo. 

Um detalhe interessante é que um bom desenvolvedor Full-Stack está sempre pronto a aprender e se atualizar. O fato dele conseguir dominar as principais tecnologias do mercado e suas linguagens não significa que ele sabe de tudo. Sempre que houver alguma dúvida muito específica ou um problema complexo, nada impede o desenvolvedor de recorrer a alguém mais experiente naquele assunto.


Como eu me torno um programador full-stack? 

Diferente do que muitas pessoas pensam, é possível sim você se tornar um desenvolvedor Full-Stack mesmo não sabendo nada de programação ainda. Você precisará se dedicar claro, ter resiliência, ser curioso, buscar e gostar de aprender sobre cada tecnologia e estar disposto a se atualizar de tempos em tempos.

Se está pensando em ingressar nessa carreira, eu lhe recomendo muito que faça isso. Como já mencionado, tem um potencial de crescimento incalculável, bastante mercado e não há muita competição. Depende de seu conhecimento, dedicação e competência.

Luís Nogueira

Luís Nogueira

Programador viciado em aprender coisas novas e especialista em desenvolvimento Web, apaixonado pelas tecnologias e stacks back-end, front-end e mobile, é fundador e CEO da Feature Code, com o objetivo de divulgar e agregar conhecimento a todos da área.

Comentários