Qual linguagem de programação devo começar?

Qual linguagem de programação é a melhor para começar na área?
qual linguagem programação

Java, C, R, C++, JavaScript… e muitas outras linguagens de programação que atualmente dominam o mercado e podem te deixar confuso em qual carreira seguir ou qual linguagem aprender primeiro.

Antes de escolher a linguagem, uma boa ideia seria escolher um ou mais segmento(s) de mercado no qual você deseja atuar. E quando se fala de programação, existem diversos. Neste artigo, vamos analisar apenas esses:

            # Web Design;

            # Banco de dados;

            # Criação de aplicativos;

# Sistemas.

Alguns deles podem ser combinados entre si, pois possuem linguagens de programação parecidas ou até mesmo iguais para realizar as funções necessárias.


Web Design

webdesigner

O profissional que trabalha como web designer é aquele que desenvolve sites profissionais e, de preferência, para diversos dispositivos (quando se fala de um site totalmente versátil para diversos dispositivo, se diz que ele é responsivo).

Para efeito deste artigo, iremos abranger o web designer e desenvolvedor web como o mesmo profissional, embora sejam profissões diferentes, trabalham com o mesmo fim: sites e sistemas web.

Para seguir e se destacar bem nesse ramo, é importante que você seja determinado, criativo para eliminar a concorrência, autodidata e muito competente.

Para a função, é importante que o profissional saiba trabalhar com HTML e CSS principalmente, bem como noções de JavaScript e PHP.

A pessoa que trabalha como web designer pode ganhar dinheiro de muitas formas:

  • pode criar um site próprio e monetizá-lo com adsense;
  • pode criar uma agência de criação de sites;
  • Pode criar um site de revenda de hospedagem;
  • Pode trabalhar com freelancer;
  • Pode trabalhar para empresas ou agencias de criação de sites;
  • Pode realizar manutenção dos sites de empresas ou agencias;

Os salários variam bastante dependendo de como e onde você trabalhe, podendo variar de R$ 2.511,01 a R$ 8.770,00 se trabalhar em uma empresa, muito mais se resolver trabalhar como freelancer e você mesmo resolver vender seus sites, ou ainda mais se criar sua própria agência!


Banco de dados

Banco de dados

O profissional que trabalha com banco de dados é muito importante para as empresas, pois os dados são de valia extrema para a esmagadora maioria dos negócios.

Um dos segmentos que um especialista em banco de dados pode seguir é o de Administrador(a) de Banco de Dados (também conhecido como Gerente, Especialista em Banco de Dados ou pela sigla em inglês DBA), que é o responsável por desenvolver e monitorar a arquitetura de dados e o banco de dados de uma empresa e/ou seus clientes.

Ele atua logicamente no gerenciamento de dados e no próprio desenvolvimento dos bancos de dados. Eles podem monitorar o desempenho de suas aplicações, bem como garantir a integridade e disponibilidade de informações. Controlam a realização de backups, replicações e otimizações dos dados.

A maioria desses profissionais prestam serviço para grandes e médias empresas, embora seja possível que eles empreendam criando aplicações e as vendendo, bem como prestando serviço terceirizado para diversos profissionais.

Ele pode lidar com diversas tecnologias e linguagens em seu dia a dia, como MySQL, R, MongoDB e/ou Oracle.

Os salários dentro das empresas podem variar de R$ 4.000 a R$ 6.500. Profissionais de nível sênior, trabalhando em grandes empresas nacionais ou internacionais podem receber até R$ 10.000.


Criação de aplicativos

programador app

Um programador que sabe criar aplicativos para celular tem ampla aceitação no mercado, e trabalha em algo que é e será tendência por um bom tempo.

Visto que a maioria de nós passamos boa parte do dia olhando para nossos celulares, o mercado de trabalho acompanha o cenário social e se reinventa para de todas as formas dar o que as pessoas querem.

Como se trata de algo bem atual e de demanda crescente, é natural que surjam vários frameworks que auxiliam no desenvolvimento mobile. Não é necessário usar a todos eles, mas uma vez que você definir sua subárea de atuação, será mais fácil escolher o framework e as linguagens.

Aplicativos nativos: você usará uma linguagem específica de cada SO (android e IOS), bem como aprenderá a usar o melhor que cada sistema tem a oferecer pelos recursos nativos. Se optar pelo android, você trabalhará bastante com o Java e/ou Kotlin (taxa de empregabilidade tende a ser maior, pois o mercado de smartphones domina o cenário atual brasileiro). Se optar pelo IOS, você precisará aprender Objective-c ou Swift.

Aplicativos híbridos: consiste em você criar um aplicativo apenas para os dois sistemas nativos. Os frameworks híbridos ou cross-plataform geram o código nativo pra você poupar tempo tendo que criar um aplicativo inteiro para cada plataforma com linguagens diferentes. Existem diversos frameworks no mercado, como Ionic, PhoneGap, React Native, Xamarin. A maioria usa tecnologias Web, logo você precisará conhecer de HTML, CSS e JavaScript, mas alguns como o Xamarin, necessitam de C# ou F#.

Quando se fala sobre monetizar esta área, muitas opções surgem:

# Freelancer;

           # Criar seus aplicativos e vender;

           # Criar seus aplicativos gratuitos e ganhar com anúncios;

           # Trabalhar para empresas ou agências que criam aplicações;

           # Criar sua própria empresa ou agência.

O salário médio do profissional de aplicativos no mercado de trabalho atual gira em torno de R$ 4.800,81, mas assim como nos outros segmentos de mercado citados anteriormente, se você resolver empreender de alguma maneira, seus lucros podem subir muito!


Programador de sistemas

desenvolvedor de sistemas

O programador de sistemas é aquele capaz de desenvolver, implantar e manter sistemas de acordo com metodologia e técnicas adequadas, visando atender aos objetivos estabelecidos quanto à qualidade, custos, prazos e benefícios, bem como racionalizar e/ou automatizar processos e rotinas de trabalho das áreas.

Praticamente todas as empresas em todos os mercados utilizam algum tipo de sistema, que podem ser locais, compartilhados em diversas cidades, estados e até países. Desde grandes corporações e multinacionais, até pequenos mercados e academias, todos eles são clientes em potencial de um programador de sistemas. Ele pode atuar:

           # Sendo freelancer;

           # Vendendo seus sistemas para negócios;

           # Trabalhando em empresas para criar e prestar manutenção nos sistemas.

Dentro dessa profissão, existem diversos cargos, e a remuneração pode variar bastante dependendo da empresa e da capacitação do profissional, girando em torno de R$ 1.755,14 (trainee) a R$ 4.285,00 (master), ou muito mais em muitos casos.

O programador de sistemas precisa ter domínio em algumas linguagens, mas obviamente dependerá muito do que você irá fazer. Pode ser C, C++, Python.

O profissional criador de sistemas muitas vezes precisa se combinar com os profissionais anteriores ou até mesmo saber de todos os conhecimentos acima para entregar a melhor experiencia para o usuário final.

E é aí que entra um profissional diferente, o Full-Stack! Ele tem o conhecimento necessário para desenvolver projetos em todos os seguimentos acima. Mesmo alguém que não entende nada de programação pode aprender o necessário para realizar os projetos, basta aprender uma linguagem por vez!

E ainda, existe uma estratégia totalmente inovadora, que já ajudou mais de 70.000 pessoas a aprenderem programar em várias linguagens, mesmo se a pessoa nunca tenha tido contato com tecnologias antes. A metodologia é incrível, os projetos práticos são excelentes, e a didática impecável! Se quiser conhecer, basta clicar no link abaixo.

Enfim, recomendamos sempre que embarque nessa área, pelos ótimos benefícios que a carreira traz para o profissional, de natureza cognitiva, financeira e autorrealização. Vá no seu ritmo, não tenha pressa. Se este é o seu sonho, seu objetivo a curto ou médio prazo, não procrastine! Aproveite essa incrível oportunidade!

Luís Nogueira

Luís Nogueira

Programador viciado em aprender coisas novas e especialista em desenvolvimento Web, apaixonado pelas tecnologias e stacks back-end, front-end e mobile, é fundador e CEO da Feature Code, com o objetivo de divulgar e agregar conhecimento a todos da área.

Comentários